POR ENTRE OS PILARES

O QUINTO PORTAL - OS OITO PORTAIS DO CAMINHO


No meio da tarde, depois de procurar por quase todo o mosteiro, fui encontrar o Velho, como carinhosamente chamávamos o monge mais antigo da Ordem, no refeitório. Ele se entretinha com um pedaço de bolo de aveia e uma caneca de café enquanto conversava com o cozinheiro. Ambos eram homens bem-humorados e cheios de histórias interessantes para contar.

Quando me viu fez um aceno para eu me sentar com eles. Raimundo, um brasileiro natural do Ceará, tinha percorrido o mundo a bordo de um navio mercante até sossegar, há tempos, na cozinha do mosteiro, localizado nas montanhas dos Pirineus. Ele era muito querido por todos na Ordem, seja pela sua simpatia, seja pelos dotes culinários. Raimundo... Leia mais...

O QUE É A FRANCO-MAÇONARIA?

 O QUE É A FRANCO-MAÇONARIA

 

A Franco-Maçonaria é uma das mais antigas fraternidades seculares. Este folheto tem a finalidade de explicar a Franco-Maçonaria tal como ela é praticada sob os auspícios da Grande Loja Unida da Inglaterra, que administra as Lojas de franco-maçom na Inglaterra e no País de Gales, e em muitos outros lugares de além-mar. As explicações seguintes podem vir a corrigir alguns mal-entendidos. A Franco-Maçonaria é uma sociedade que reúne... Leia mais...

Supremo Conselho Adonhiramita do Brasil

O RITO ADONHIRAMITA

Rito Maçônico é um conjunto de regras, ditames e orientações litúrgicas que mistificam os trabalhos maçônicos e lhes dão forma e elegância e cada Rito tem suas peculiaridades que o diferenciam e o identificam, sem se contrapor aos princípios maçônicos universais. Vários são os Ritos existentes na Maçonaria Universal, que se diferenciam pela maneira como organizam e empregam as normas litúrgicas nos trabalhos maçônicos.

No Brasil, sete Ritos são os reconhecidos e praticados pelo G.´. O.´. B.´. o Adonhiramita, o Escocês Antigo e Aceito, Francês ou Moderno, Emulação ou York, Schröder , Brasileiro e o Escocês Retificado.Os Ritos atuais são frutos da evolução e do aperfeiçoamento de alguns Ritos praticados pela Maçonaria Operat... Leia mais...

SANTOS PADROEIROS DA MAÇONARIA:

SEU SIMBOLISMO E SUA RELAÇÃO COM AS RELIGIÕES

Nos antigos “collegia fabrorum” romanos, cada corporação de construtores tinha seu deus ou deuses protetores, como era o caso de Jânus, o maior protetor das corporações de artífices. Seus adeptos celebravam anualmente as festas solsticiais de verão e inverno.
Logo no início do Cristianismo, as associações monásticas, guildas ou confrarias de pedreiros, consideradas como precursoras da Maçonaria Operativa, que estavam vinculadas às obrigações religiosas, passaram a adotar os santos católicos como seus protetores, padroeiro, patronos, os quais alguns eram sucessores dos deuses anteriores e não passavam de antigos deuses transformados ou adaptados em santos cristãos e outros santos criados pela própria Igreja entre os quais se destacam alguns já conheci... Leia mais...

ACÁCIA SÍMBOLO DA IMORTALIDADE

A Crença da imortalidade da alma tem sido considerada sempre como um dos dogmas mais fundamentais da Maçonaria. Os filósofos antigos não concebiam que poderia transformar-se a alma, quinto elemento segundo os índios e os Egípcios, e declararam-na imortal.

Em certo grau da Maçonaria, a imortalidade se simboliza por um ramo de Acácia. A Acácia é uma planta consagrada como símbolo das cerimônias espirituais. Alguns a confundem erroneamente com a cássia. Este erro tem sido cometido até por escritores ilustres.

A Acácia, na antiguidade, era estimada como árvore sagrada. Crescia abundantemente nas cercanias de Jerusalém, onde se encontra até hoje, sendo muito comum e conhecida. O mundo moderno a usa para fazer a goma arábica. Da Acácia, Moisés ordenou que se fizesse o Tabernáculo, a Arca da Aliança e os demais a... Leia mais...

A Corda de 81 Nós. O que significa, e por que 81 Nós?

Tradicionalmente, na Maçonaria, os operativos empregavam cordas com nós amarrados a distâncias iguais, para efetuar medições das distâncias no canteiro de obras e esquadrejar grandes ângulos. Isso lhes permitia traçar os planos de construção das obras que realizavam por encomenda dos poderosos e, principalmente, da Igreja Católica.

O método é utilizado até os dias atuais por mestres de obra, quando precisam achar o esquadro da fundação de uma obra.

As catedrais antigas eram orientadas de modo que seus eixos ficassem no sentido Oriente-Ocidente e os mestres de obras dominavam as regras da astronomia que lhes permitiam determinar com exatidão a orientação deste eixo. Uma estaca era fincada no... Leia mais...

TEMPLO MAÇÔNICO

Durante a Idade Média, os Maçons reuniam-se a céu aberto, nos canteiros de obras dos edifícios em construção.

Em sua fase especulativa, as reuniões passaram a ser realizadas em tavernas, que eram ricas cervejarias providas de quartos, cabeleireiros, salões de leitura e salas de reuniões privadas.

Somente em 1772 a Grande Loja da Inglaterra idealizou a construção do Freemason’s Hall, um edifício de uso exclusivamente maçônico, o qual foi concluído em 1776.

O Templo é o local das reuniões ritualísticas das Lojas maçônicas.

Antes de sua construção deverá passar por um ritual de lançamento e consagração da Pedra de Fundação, que é colocada sempre a nordeste.

Após a sua conclusão, passa por outra cerimônia, a de Sag... Leia mais...

A IMPORTÂNCIA DAS LUVAS

Olhei em direção a um aglomerado de gente, conversando, reclamando. As pessoas, normalmente, se esquecem do principal: a ajuda. Fiquei tentando descobrir o que estava acontecendo. Logo adiante, uma senhora, já bem idosa, chorava, encostada a uma parede.

 

Meus olhos pularam em direção à pobre senhora. No punho, aparecia um par de luvas brancas, sinal de socorro de nossas cunhadas.

Cheguei e quis saber o que estava se passando.

– A cunhada está precisando de alguma coisa?

– Sim. Eu fui assaltada e os dois elementos ainda me deram socos nas costas e na cabeça, para que eu entregasse a minha bolsa, o relógio e minha aliança.

– Ninguém socorreu?

– Ficaram com medo dos bandidos.

– Não tem problema. Venha comigo. Vou levá-la a um hospital.

– Não se incomode, cunha... Leia mais...

MAÇONARIA: POR QUE OS APRENDIZES SE SENTAM NO NORTE ?

Resultado de imagem para aprendiz maçom

Pesquisa Ir.'. José Humberto de Oliveira. 

15 de Fevereiro 2018.

Porque os aprendizes se sentam no norte?

Qual é o motivo para os Aprendizes se sentarem no Norte?
Essa é uma pergunta muito comum em Loja que costuma receber as mais variadas respostas, algumas totalmente sem nexo…
Kennyo Ismail fonte: Blog no Esquadro Derrubando mitos na Maçonaria
Com exceção do Rito Brasileiro, que inverteu as posições do REAA, os Aprendizes se sentam na Coluna do Norte em todos os demais Ritos. Nos ritos de origem francesa (Escocês, Moderno e Adonhiramita), ele... Leia mais...

AS COLUNAS B e J

Datei:B.jpgDatei:J.jpg

As Colunas B e J 

Pesquisa Ir.'. José Humberto de Oliveira. 

12 de Fevereiro 2018.

A Maçonaria especulativa, da mesma forma que a antiga Maçonaria operativa, inicia muitos obreiros. E assim como entre aqueles antigos mestres da Arte Real, também os modernos obreiros dessa Augusta Arte não são todos eleitos, embora todos sejam iniciados. O obreiro da Arte Real hoje, inicia-se como aprendiz e continua a ser eternamente um aprendiz. É no decorrer do desenvolvimento da cadeia iniciática que o iniciado poderá obter ou não a sua iluminação. Essa iluminaç&ati... Leia mais...